quarta-feira, setembro 03, 2008

Adaptações 2.






Outro texto da Ju_Fiuza que ela autorizou eu adaptar...






O que eu escrevo hoje ninguém vai entender. Talvez só eu. Você.
E corações que vieram de outras vidas. De outros mundos. De um sonho.
De anos que nem me lembro. Seus olhos pararam em mim em 1516. Éramos alemães e eu dançava com um vestido roxo e branco que vagamente tampava meu corpo.

Seu olhar desvendava meu decote e você – ternamente – convidou-me a viver sua vida.Fui, corajosa que sempre vivi, embriagada por seu cheiro.Embalada por sua voz que me prometia uma dança.
Eu – que tanto acreditava em sonhos e amores-perfeitos - fugi de um destino infeliz e te encontrei. Fui feliz. Fui triste.

Te perdi. Me encontrei. Assim é a vida.
Hoje acordo. O sol lá fora dá o ar da graça. Nenhum clima europeu paira no ar.
Estou no Brasil, em pleno mês de maio, no meu escritório que mais parece uma sala de torturas moderna.

O ano? 2006. Era da internet, da música eletrônica, da tv a cabo, da liberdade sexual (muito teoricamente falando).
Época da falta de tempo, de Mac Donald’s, de mini-celulares, de silicone e dos desejos a flor da pele.
O amor não acabou, a vida não melhorou.

Nem piorou. Estamos na mesma: há muitas vantagens e desvantagens de vivermos nesse milênio. Hoje sou Bárbara. Não sou Johanna, nem a Beatrice que talvez tenha sido um dia.
Vivi com nome germânico, em algum engano (ou sonho meu), trazendo comigo uma sensação que não me deixa.
Você que não me deixa.

Nós que sempre nos procuramos e sempre nos perdemos. Há tempos já te conheço. Hoje sei seu nome.
Não uso mais vestidos de damas.
Não danço mais em tabernas.

Mas continuo corajosa. Continuo ousando. Continuo escrevendo minha vida.
Continuo dançando.
Continuo te amando.

Mas os tempos mudaram. Mudaram-se os espaços, os sonhos. O que faremos com o que sabemos de nós?
Ainda não sei.

By jufiuza , adaptação by me





imagem: www. - Mila the Freak.

3 comentários:

RidlaV (sergredos_nossos) disse...

passei aqui para dar um aolhadinha rápoda, mas passarei com tempo para ler tudo que escreveu.

um beijo
;)

Bom dia bom dia bom dia bom dia bom dia

___Alguém disse que a distância,
mata o amor, mata a amizade,
___Mas se não fosse a distância,
não haveria a saudade.
NR

Tenha uma linda e calorasa quinta feira
_____@
RidlaV

Tyellë disse...

Olá Barbara...
passei para espiar, lindo texto...

bj

Belcrivelli disse...

Gostei do texto!
Aliás, tenho apreciado passar por aqui e ler suas adaptações. Estão muito boas!
Também já tomei minha vacina de rubéola.
Aliás, aplicada por alguém de mão muito pesada, pois já vai fazer 15 dias que tomei e o roxo está claro, mas ainda presente.
Um abraço!