quarta-feira, agosto 27, 2008

Adaptações - 1







Texto original de Ju_Fiuza, uma guria que simplesmente sumiu de repente... mas que antes disso, há anos atrás, autorizou-me à adaptar uns escritos dela para minha realidade.

Então, eis aqui um deles, sem título...



Água morna. Shampoo. Água morna. Condicionador. Pente de dentes largos. Desembaraça, desembaraça, desembaraça. Tufo de cabelo entupindo o ralo. Toalha felpuda. Gilete. Esponja. Sabonete. Espuma. Perna esquerda. Corte superficial no joelho. Espuma. Perna direita. Hidratante. Roupão. Pantufas. Música. Coreografia ridícula. Espelho. Espinhas. Barriga. Celulites antigas. Estrias. Celulites novas. Estrias. Estrias (sempre as mesmas). Auto-estima arrasada. Calça jeans. Camiseta. Tênis. Espelho. Vestido. Sandália. Espelho. Saia. Coturno. Aprovação do espelho. Pinça. Sobrancelhas tortas. Pinça. Extinção parcial das sobrancelhas. 15 minutos de choro compulsivo. Pinça no lixo. Olheiras sem corretivo. Lápis preto. Sombra. Telefone tocando. Rímel. Batom. Telefone tocando novamente. Brincos. Pílula. Perfume. Espelho. Anéis. Mais perfume. Mais espelho. Chaves. Destranca. Sai. Tranca. 17 passos. Volta. Destranca. Entra. Bolsa. Sai. Tranca. Vai. Como era no princípio, agora e sempre, Amém.




















imagem:by Starforsakenx - Everytime I Look for You






9 comentários:

Fabrício Romano disse...

Não acho que exista uma "linguagem" literária de blogs, textos bons dão certo independente se existe papel ou não, mas o legal dos blogs é que graças a eles os textos ganharam urgência na síntese, dai ficam mais cruas e diretas, tipo esse conto, mui legal. Coincidentemente escrevi um parecido ontem. (sem querer puxar sardinha). Bjs, Barba.

Bóris Maluco disse...

Oiê amore!!!

Meu, eu piro no visual do seu blog... quero igual no meu, igual, hehehehehehe!!!


Viu, passei por aqui... agora vc não pode mais falar que eu não presto atenção às suas coisas, hehehehehe!!!

É que eu não gosto de "escrevinhar", só tagarelar, heheheh!!!


Te mamo!!!




Ah, O nanico te manda uma arranhada!!!

Érika R. Stracke Regginato disse...

oi...
vc já tinha me mostrado esse texto..
bem legal mesmo.

A propósito... vc foi a sortuda-contemplada desse mês...

bjos

LAUDO FERREIRA JR. disse...

Oi, querida!!!
Tudo certim?

Poxa, gostei bastante do texto. Atual. Vai direto ao assunto e a emoção da autora.
Pena essa história do "subito desaparecimento". Mas pessoas assim passam pela vida da gente e sempre
deixam algo... as vezes para sempre, não é?

Nuala disse...

isso tá parecendo a minha experiência chuveirística depois do festival Wacken Open Air (acabei de postar no meu blog)...

impressionante como um banho pode ser uma coisa tão poética... :-P

Nuala disse...

hmmm, não consigo postar comentários no seu fotolog... :-(

Vani Vomit disse...

me vi neste texto...ahuahauha

Belcrivelli disse...

Eu, que não tenho saído à noite nos últimos anos, experimentei um ritual de veste, prova, não gosta, tira, troca, até encontrar a roupa adequada para o barzinho para o qual uma amiga me convidou. Valeu a pena, me diverti muito!

Leandro disse...

Adorei o texto!
E obrigado pelo segundo comentário que fez sobre meu texto, eu já corrigir :D
Beijoss ;**