segunda-feira, junho 30, 2008

Hecatae:








De várias interpretações, diz-se das três ninfas que regem os fios do destino.
Uma fia, outra entrelaça e por fim, uma delas corta os fios à medida que achar necessário, até chegar ao fio de nossa própria vida.

















QUANTOS FIOS PASSARAM DE RASPÃO ENTRE NÓS...
QUANTOS NOS ATRAPALHARAM, NOS ENROSCARAM...
QUANTOS JÁ ESTÃO BEM LONGE E TALVEZ CORTADOS...
[INTERROMPIDOS]

JÁ NÃO DÁ PRA CONTAR...
NÃO É POSSÍVEL LEMBRAR...
QUANDO FOI QUE A MEMÓRIA SE DESCONECTOU?
[PLUG OFF]

E AO OLHAR PRA TRÁS,
FIOS CAÍDOS, COLORIDOS, DIFERENTES...
INTERCEPTARAM NOSSO DESTINO E HOJE
ACHAMOS QUE TALVEZ FOSSE MELHOR ASSIM...
[A DISTÂNCIA PODE SER BOA, ENFIM]

TECENDO NOSSO CAMINHO,
MUITAS VEZES SOMOS USADOS...
FORÇADOS À DEIXAR UM RASTRO
DE CAMINHOS DE RATO, UMA CAMA DE GATO,
ARMADILHA QUE SE FAZ SINÔNIMO
DA OBRA FINAL.
[FAITH]












texto: by Bárbara Stracke




Imagem: Labyrinth II - Found on WWW.

sexta-feira, junho 27, 2008

Katita.




A HQ GLS que rendeu à Anita Costa Prado, o prêmio Ângelo Agostini de Melhor Roteirista 2007!

Encomendei a minha esta semana, pois estou ansiosa para ler!

Folheei a revista de um amigo e achei muito legal!

Katita é uma moça lésbica que 'atua' em tiras inteligentes!

Indicado ao público alternativo sem preconceito, assumidos, indecisos e curiosos. ^_^

Encomendas pelo e-mail da Anita. Só R$4,00!!! E vale chorar autógrafo! ^..~'

Se alguém leu, me deixe saber.

quinta-feira, junho 26, 2008

Ian Curtis.




Control...

simplesmente maravilhoso!!!!

Sam Riley interpreta tão perfeitamente que o filme se torna um déja vù!

todo em P&B, recheado de nostalgia musical e uma trágica história real.

Vale muito assistir!







quarta-feira, junho 25, 2008

Lívia in the Wind.











“Linda flor que à brisa se entrega







Possui todas as cores sem ser nenhuma







Dizem que furta-cor, mas ela as ganha







Dos pequenos ao seu redor e, do sol que a celebra.













Pálida tulipa de abismal beleza



Quando floresce, todos brilham



E quando adormece embriaga a escuridão com seus sonhos.



O vento que vem e passa


Te tira para dançar


Toca em tuas pétalas, faz graça


E leva teus encantos, aos distantes que querem te abraçar.



É a estrela que ofusca o campo!


Teu riso e teu pranto, tornam-se suave canto.


Nem mesmo o distraído pirilampo


Passa sem desejar-te tanto!



Te abraço, como quem a colhe,


Eis que te semeio com um beijo.


Pois teu jardim, assim como vejo


É o amor que nunca morre...”


***


Imagem: Lívia in the Wind - by Bárbara Stracke { pastel & aquarela }

Texto: Tulipas ao Vento - by Bárbara Stracke


{texto e desenho para Lívia Komar, Mar/2008}

terça-feira, junho 24, 2008

Amigos de presença.










Muitos amigos foram prestigiar o lançamento da Café Espacial #2, porém a falta de uma cam. deixada em casa por precaução {afinal, transporte público em SP tá uma coisa... ¬¬}, fez com que as fotos ficassem escassas.

Esta foi tirada pela cam do meu amigo e ex-colega de trabalho, Gna. {Agnaldo Kanehira}

Ele veio lá de Jandira só pro lançamento!!! ^_^








A Miwish {Michele Ribeiro}tbm veio de longe, com o maridão. Mora na Raposo Tavares e enfrentou o trânsito, presenciando o lançamento e depois caindo na nossa farra!


Minha querida amiga de fotologs, capuccinos e tricotagens mil.




Todos que foram, muito queridos!!!




Agradeço os comentários e compras dos que não puderam ir tbm.




^^






segunda-feira, junho 23, 2008

sexta-feira, junho 20, 2008

Return to innocence...

. Toddy Andreas Cobain.
*04/Aug/95* --- +19/Jun/08*





"...Nós tb um dia vamos terminar o nosso tempo aqui e, talvez não tenhamos sido tão amados quanto os nossos animais o foram. ..."

{ruth botelho - protetora, terapeuta e um ser-humano maravilhoso}


























Toquinho - Samba Em Prelúdio
Baden Powell & Vinicius de Moraes

Eu sem você não tenho porquê
Porque sem você não sei nem chorar
Sou chama sem luz, jardim sem luar
Luar sem amor, amor sem se dar

Em sem você sou só desamor
Um barco sem mar, um campo sem flor
Tristeza que vai, tristeza que vem
Sem você, meu amor, eu não sou ninguém

Ah, que saudade
Que vontade de ver renascer nossa vida
Volta, querido
Os meus braços precisam dos teus
Teus braços precisam dos meus

Estou tão sozinha
Tenho os olhos cansados de olhar para o além
Vem ver a vida
Sem você, meu amor, eu não sou ninguém
Sem você, meu amor, eu não sou ninguém





quinta-feira, junho 19, 2008

Adeus, amigo...








A morte não é poderosa apenas por levar aqueles a quem amamos.

Mas principalmente pela saudade, pela tristeza e pela dor, que destroem a vida dos que ficaram.

Entretanto pior que a Morte, é a Doença. Essa tira a nossa dignidade e a força para resistir.

Maldita seja!


by Bárbara Stracke.



SWALLOWED

[ bush ]


And I'm leery loaded up
Loathing for a change
And I slip some boil away

Swallowed followed
Heavy about everything but my love
Swallowed sorrowed
I'm with everyone and yet not (2x)
I'm with everyone and yet

Just wanted to be myself
Hey you said that you would love to try some
Hey you said you would love to die some

In the middle of a world on a fishhook
You're the wave You're the wave You're the wave

Swallowed borrowed
Heavy about everything but my love
Swallowed hollowed
Sharp about everyone but yourself

Swallowed oh no
I'm with everyone and yet not (3x)
I'm with everyone and yet

Piss on self-esteem
Forward Busted kneeS
ick head blackened lungs
And I'm simple selfish son

Swallowed followed
Heavy about everything but my love
Swallowed oh noI'm with everyone and yet not

I'm with everyone and yet not I'm with everyone and yet not
Got to get away from here
Got to get away from here
Got to get away from here
Got to get away from here

I miss the one that I love a lot
I miss the one that I love a lot
I miss the one that I love a lot...




.tradução - Vagalume.

.imagem - Faboarts: nostalgia sientes.




quarta-feira, junho 18, 2008

Livraria HQ Mix








O lançamento das revistas Depois da Meia-Noite #2 e Café Espacial #2, foi na Livraria HQ MIX, onde os eventos de cultura alternativa acontecem!

Lá recebemos vários amigos que foram adquirir seus exemplares, com direito a AUTÓGRAFO, VINHO e um animado BATE-PAPO.

Ambiente convidativo, gente simpática e muitas raridades literárias por lá.

Dá água na boca de qualquer adicto em leitura, como eu!!! Não posso sair de lá sem comprar! $_$

Só a vitrine, como a foto pode ilustrar, já mostra diversidade de temas e estilos à venda. É para se 'perder' horas garimpando...

Quem ficou até o final do lançamento, pôde curtir depois um brinde no boteco mais gostoso da região, com sanduíches super recheados, cerveja gelada e muita risada!


A Livraria HQ Mix fica na Praça Franklin Roosvelt, 142 Centro - SP. Entre as estações República e Anhangabaú.



Recomendo uma passadinha sem compromisso! ^_^

terça-feira, junho 17, 2008

DEPOIS DA MEIA-NOITE#2 : O JOGO CONTINUA




A revista Depois da Meia-Noite, #2, foi lançada na mesma noite em que a Café Espacial #2.

Embora eu não tenha participado deste trabalho, o mesmo desenhista de Amore Lupus, Laudo Ferreira Jr., foi roteirista e desenhista, em parceria com nosso ilustre amigo,
Omar Viñole!

A equipe:

Criação e Roteiro:
Laudo { Indicado ao 20º Prêmio HQ Mix na Categoria Melhor Desenhista }
Desenhos:
Laudo e Marcio Sennes
Arte-final e Edição: Omar Viñole
Capa: Marcio Sennes
Revisão:
Dark Marcos

Já li meu exemplar AUtOGRAFADO ^^" e estou mega ansiosa para o volume 3, pois a saga está realmente emocionate!!!

Para quem gosta de um bom suspense policial, eu altamente recomendo!!!



Os exemplares estão à venda em Comics Shop e em algumas bancas especializadas de São Paulo.



Vc tbm pode adquirir pelo e-mail ou pelo site!


APROVEITE!!!

segunda-feira, junho 16, 2008

Troféu HQMIX!!!




1-Junho-2008 CAFÉ ESPACIAL CONCORRENDO AO TROFÉU HQMIX 2008!!!










Nesta última semana foi divulgada a lista dos indicados ao Troféu HQMix 2008, uma dos maiores premiações dos quadrinhos no Brasil, e que este ano vem em número maior, com 46 categorias. E a Café Espacial está concorrendo!
A revista Café Espacial tem a colaboração de grandes artistas e profissionais da área, como Lídia Basoli, Fábio Lyra, Laudo Ferreira, DW, Samanta Flôor, Mario Cau, Lese Pierre, Ebbios, entre outros.
A revista traz em suas páginas as seções “Café literário” (contos); “Diabo a Quatro” (com a cultura sendo revisitada na voz de dois diabos muitos impertinentes); “Mais uma dose” (com estudos sobre os mais diversos aspectos culturais); “Arte revelada” (fotografias); e a “Cafeína pura!” (música, sempre com bandas entrevistadas e resenhas de materiais).
A revista Café Espacial está indicada para a categoria “Melhor Publicação Independente de Grupo”.
Outra notícia legal é que dois de nossos colaboradores também foram indicados, o quadrinista Laudo Ferreira Junior como “Melhor Desenhista Nacional” e a artista Samanta Flôor, como “Melhor Web Quadrinhos”.
É a 20ª edição do prêmio, que aproveita os 100 anos da imigração japonesa para homenagear também o ilustrador brasileiro de mangás Claudio Seto com seu personagem Samurai como troféu.
A entrega das estatuetas acontecerá em uma festa apresentada por Serginho Groisman e sua banda no Sesc Pompéia, em São Paulo, no dia 23 de julho. Confira a lista de todos os indicados acessando o site oficial da premiação: http://www.hqmix.com.br/
Vale à pena conferir a revista, que teve sua estréia no final de 2007, e de forma independente vêm se mantendo e evoluindo a cada edição. Comprem, comentem e divulguem, afinal, uma parada para um cafezinho sempre vai bem…








sábado, junho 14, 2008

Café Espacial #2


Revista em que publiquei o AMORE LUPUS, como HQ.

As revistas estão à venda pelo e-mail e no site oficial.
5reais, + despesas postais.
***Visitem o site!!!***






Nova edição da revista Café Espacial

Por Marcus Ramone (23/04/08)

A revista Café Espacial, editada pelo quadrinhista Sergio Chaves, chega à segunda edição trazendo diversas atrações.

São cinco histórias em quadrinhos (O muro de cada um, por Allan Ledo e Eder Saragiotto; Amore Lupus , de Laudo e Barbara Stracke; A desmemoriada, por Samanta Flôor - que também assina a capa da revista; A chuva, de Mario Cau; e Dorothy, de Ebbios); a seção de fotografias Arte revelada, de Paula Mello; uma entrevista com o escritor Daniel Galera, co-criador da editora Livros do Mal; artigos, resenhas de CD e muito mais.

Para mais informações e pedidos de exemplares da Café Espacial # 2cafeespacial@gmail.com.
(60 páginas em preto-e-branco, R$ 5,00 - mais despesas postais), basta escrever para Caixa Postal 12, Vera Cruz/SP, CEP:17560-970 ou para o e-mail






Amore Lupus {by .Bárbara Stracke.}









Já nem sei quanto tempo vaguei perdido em miséria, na chuva e na fome... Comendo restos!




Então ela me encontrou um flagelo, sim, mas embora suas mãos hesitassem, seus olhos me acolheram. Apesar de tudo, ela me levou consigo.




Banhou-me, curou-me as feridas, com paciência, livrou-me das pragas que consumiam meu corpo. Alimentou-me. Sem vergonha ou asco. Eu nunca pensei que existissem humanos assim.







Balthazar é meu nome. Por ela vivo e sou grato.





Um dia ela sai, afaga-me. Volta muito tarde. Os olhos úmidos e com semblante triste. Eu corro para saudá-la!




[- Oh Balthazar, por que as coisas sempre têm de ser cruéis?]




[- Nasci para você Lenore! Deste-me a vida quando ela já estava fugindo de mim!]







Ela não entende, dá-me boa noite e vai preparar um banho. Deito-me perto da porta do banheiro e ouço soluços abafados... Espio pela porta semi cerrada.

[- O que ela está fazendo? O que é aquilo que a está ferindo e por que não pára? ]



Vejo sua mão pousar debilmente no chão. O soluço vai diminuindo e seu amor esvaindo-se em gotas pelo seu pulso.




[- Não! Recuso-me a te deixar morrer. Vamos! ]




Empurro sua mão e ela me retorna um sorriso fraco, quase sem vida.

[- Minha dama da chuva, não morra. Eu imploro! Está tudo tão errado. Esperei tanto por ti... Tanto... Para que fosses minha! ]


Pego o punhal e cravo-o em meu peito. Uno meu sangue ao de Lenore. Um vulto que a carrega é tudo que ela vê.




Ela dorme.





Velo seus sonhos febris e em meio aos seus delírios vejo-a, perdida em discórdia e desespero.




Ao longe uivos são trazidos pelo vento. Eu apenas a observo.

[- Quem é você? Por que não me deixa morrer?]


Sou nada mais que uma sombra para ela.




[- Deixe-me apenas vê-lo!]




[- Ah Lenore... Rasgo minha pele para salvar-te.Sangro meu coração para que nosso amor a desperte... Lenore, jamais poderia perder-te novamente! ]

[- Mas quem é você?]


[- Já não sou uma sombra... Sou Balthazar... Seu e único!]




Tomo-a nos braços.




[- Nosso tempo aqui acabou!]




Rasgo meu peito novamente.







[- Tomai e sejais minha como a ti pertenço. Enquanto amar-me, manterei esta ferida aberta, fluindo, para que se alimente de mim. Para que sejas parte de mim...]




Ávida, Lenore bebe do meu sangue... Livres, somos noite.




E ela dorme!




Este foi meu primeiro texto roteirizado e publicado.

Revista: Café Espacial #2 {Maio/2008}


Desenhos: Laudo Ferreira Jr.



imagem: Orca, a loba.